este é o meu bloco de notas numa aventura asiática

segunda-feira, fevereiro 07, 2005

abrir uma janela é tirar uma fotografia

Abrir ou não abrir um buraco na parede, eis a questão

Da entrevista do souto moura ao Público:

“(...)Na arquitectura, cada vez tenho mais dúvidas e sinto mais insegurança. Cada vez faço mais maquetas. Há outras coisas que nunca fiz e que estou a tentar fazer.
O que é que nunca fez?
Portas e janelas, fugi sempre. A coisa mais difícil que há em arquitectura é abrir um buraco numa parede.
Por isso, a imagem tradicional da arquitectura.
É, não há nada mais difícil. Anda tudo a fugir a isso, fazem tudo em vidro, texturas, brise-soleil e tal. Só conheço meia dúzia de arquitectos que fazem portas e janelas bem. Pode-se copiar...
O problema é que nos falta a terceira proporção, porque os antigos tinham a profundidade. A janela não era uma linha. Quando faço janelas parece que o muro está a abanar. Faço sempre duas casas: portas e janelas e vidros. Houve uma para um escritor, na serra da Arrábida, que disse que não queria tudo em vidro e que queria uma relação com a paisagem sempre diferente. Aí, tive mesmo que fazer e gostei. É um exercício de máquina fotográfica. (...)

1 Comments:

Blogger jMAC said...

pois!
é mesmo difícil abrir buracos!

7:28 da tarde

 

Enviar um comentário

<< Home