este é o meu bloco de notas numa aventura asiática

sábado, janeiro 15, 2005

relação amor-ódio ou (sobre)viver no japão

A maioria dos estrangeiros no Japão está aqui temporáriamente, sempre de passagem para qualquer lado... Mesmo que já tenham passado 10 anos ainda é temporário e, se calhar, só quando se constitui família e começam a vir as crianças é que se começa a aceitar a longa (eterna) permanência.
Os que conheço na faixa etária 20-30 estão todos de passagem. Ninguém quer cá ficar. Todos passaram pela fase “wow, isto é uma loucura” para rapidamente descobrirem as dificuldades de viver numa cultura diferente. Passa-se da excitação para a depressão. É cansativo. O Japão não é um país “welcoming” para estrangeiros, não é, principalmente ocidentais, como eu. Há uma barreira cultural, racial, o que lhe quiserem chamar... completamente intrasponível.
Há então a fase do choque cultural. Tudo parece horrível, estúpido e os japoneses uns autênticos aliens, umas avantesmas que não percebem nada de nada. E nós não percebemos nada da vida deles também.
Mas mesmo sem querermos o dia-a-dia entranha o Japão dentro de nós. Do choque passa-se para a aceitação e habituação... Afinal isto não é assim tão mau... Aprende-se a língua, constroem-se hábitos, relações com os espaços que se habitam, e amizades...
Uma pessoa não vive sem amigos, sem contacto humano. Para a sobrevivência de um ocidental no Japão é obrigatória a criação de uma rede de amigos... ocidentais.
Não, no Japão é difícil ter amigos japoneses.
Eu acho que estou em pós-choque cultural e começo a ver as imensas qualidades deste País. A habituar-me à eficiência, à pontualidade, à imensa oferta de tudo e mais alguma coisa neste mercado imenso.
Há muita coisa boa e de que vou ter saudades mas este país não é fácil!

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

oi miga!
Estou fazissima do teu blog. Sempre vou sabendo mais d ti. O rapaz q comentou o teu blog no post do sumo é o meu amigo rodrigo. Ele tem um restaurante d sushi e eu axei giro mandar-lhe a morada do teu blog. Olha sabes da saudade n sabes? Continua a divertir-t mto e a viver mto!
LAVIA...missia, vive e contá gente lol

10:31 da tarde

 
Anonymous Gustavo said...

Olá amigo. Sei muito bem o que você está sentindo, pois sou brasileiro é já morei no Japão. Realemente é um país difícil...No começo, claro, tudo é novidade, tudo é diferente, mas depois de um tempo, voce nao ve a hora de se mandar. Mas, apesar de todas as dificuldade que eu passei no Japao, nao tenho raiva de lá. Aprendi muitas coisas boas, como, por exemplo, ser mais discuplinado, mais responsável, coisa que eu nao era no Brasil. Sem falar que o Japão me fortaleceu muito.

8:34 da manhã

 
Anonymous Fabio said...

ola. tenho 20 anos e sempre sonhei em ir viver para o japão.. é muito caro? (em termos de papelada, rendas, etc)
sabes-me dizer tambem se tenho possibilidade de arranjar emprego apenas com o 9o ano?
(apesar da pouca escolaridade sei falar muito bem frances e ingles)
agradecia que respondesses para o meu mail.
obrigado, desde ja

fg.91@hotmail.com

7:07 da tarde

 
Anonymous Christopher said...

ola tenho 20 e sou descendente de asiaticos(pai).Apesar de gostar mto de viver em Portugal sinto
necessidade de conhecer outras ideologias e as minhas origens sera k um descendente de asiaticos conseguirá se integrar melhor k os demais?

11:47 da tarde

 

Enviar um comentário

<< Home